Já com o primeiro semestre fechado e os dados referentes a julho de 2021, o setor mantém a tendência de  crescimento das exportações de pedra natural. Os valores acumulados mensais apontam um crescimento em volume de negócio de 17,9% (que correspondem a cerca de 256 milhões de euros) e de 22,06% em quantidade exportada (valores superiores a 1 300 mil toneladas). Também se mantém a tendência de recuperação do preço médio da tonelada, com valores, ainda que negativos quando comparados com o homólogo, mas que neste momento se encontram em torno dos -4%.

Em comparação com o homólogo de 2020, o volume de negócios apresenta mais 37,5 milhões de euros e mais  238 mil toneladas de produto. Em termos de volume de negócio, os mercados intra e extra União Europeia encontram-se sensivelmente equilibrados e os destinos EFTA, OPEP e PALOP apresentam todos uma tendência de recuperação, face ao que se passou durante os primeiros meses de 2021.

Os primeiros cinco mercados continuam a ser a China, França, Espanha, Alemanha e Reino Unido. A China lidera o crescimento do volume de negócios com mais 37% (mais 14,2 milhões de euros e 110 mil toneladas), seguido da França com 20% (mais 8,2 milhões de euros e 50 mil toneladas), Alemanha com 8% (mais 1,4 milhões de euros e -2,3 mil toneladas) e a Espanha com 7% (mais 1,8 milhões de euros e 38 mil toneladas).

No top 10 das nossas exportações existe um crescimento generalizado do preço por tonelada praticado, liderado pelos mercados Sueco e Belga, com um crescimento de 16,8% e 14,2%, respetivamente. A Alemanha também surge destacada com um crescimento superior a 10%, seguida da Arábia Saudita, com quase 7%, a China e Estados Unidos da América com mais de 4%, fechando com os Países Baixos com quase 1,5%. A França e Espanha são a exceção no nosso top 10, com decréscimos no preço praticado superiores a -10%.

O mês de julho continua em linha com o comportamento verificado a a partir de março deste ano, ou seja, uma forte tendência de crescimento, com um total de exportações em linha com 2019 e valores superiores a 43 milhões de euros de volume de negócios.

Para mais detalhes, descarregue o Boletim Mensal da Estatística do Comércio Internacional.