Assimagra

Recursos Minerais de Portugal

EXPORTAÇÕES PORTUGUESAS DE PEDRA NATURAL EM LINHA COM VALORES DE 2019



Os dados de exportação de pedra natural, relativos a agosto de 2021, mostram que a sustentada subida das exportações Portuguesas que se tem verificado ao longo do ano civil, colocam, neste momento, o setor em linha com os valores atingidos em 2019, que foi o melhor ano de sempre para as exportações Portuguesas. Os valores apontam para um crescimento de quase 18%, em volume de negócio (um total de 290 milhões de euros), correspondentes da mais 23% em quantidade de produto exportado (1 500 mil toneladas). Contudo, tal como se tem verificado ao longo do ano, o preço praticado por tonelada de produto exportado mantém uma queda superior a 4%, ainda que tenha vindo a recuperar, relativamente aos valores apresentados nos primeiros meses do ano.



Quando comparado com o mês homólogo de 2020, o setor apresenta mais 44 milhões de euros de volume de negócio realizado, para mais 283 mil toneladas de produto, o que faz deste mês o melhor do período em análise (2015-2021). O mercado europeu continua a liderar os destinos das nossas exportações (com 149 milhões de euros), contudo as exportações para fora do mercado europeu representam a esta data mais de 48% do total, sendo também o destino que mais contribui para o aumento das nossas exportações, tanto em volume de negócio como em quantidade de produto.

Os principais mercados continuam a ser a China, com um aumento superior a 425 em volume de negócio, correspondendo a um aumento de 36% em quantidade de produto, fazendo com que se verifique um aumento do preço médio praticado na ordem dos 4,5%. Segue-se a França, com mais quase 18% em volume de negócio e com um aumento da quantidade de produto exportado bastante mais expressiva, na ordem dos 30%, o que está a provocar uma quebra nos preços médios, na ordem dos 9%. Também com uma quebra de preços médios praticados, - 12,9%, aparece a Espanha, com um aumento da quantidade de produto na casa dos 25%, correspondendo a crescimento do volume de negócio, mais comedido, perto dos 10%, que estão na base da quebra de preços. Nos 10 primeiros destinos da pedra natural portuguesa, apenas a Arábia Saudita apresenta valores de volume de negócio ligeiramente abaixo dos atingidos no mês de agosto de 2020, enquanto que os restantes mercados apresentam valores de subida do volume de negócio que são bastante expressivos e que variam entre os 8,5% para a Alemanha e os 25,62% para os Países Baixos. Dos 10 primeiros destinos da pedra Portuguesa, como já referido, fazendo exceção à França e Espanha, todos apresentam valores de crescimento do preço médio do produto, que variam entre os 4,5% da China até aos 19,29% como é o caso da Suécia.



O mês de agosto continua a apresentar uma forte tendência de subida e, como já referido, tendo sido o melhor mês de agosto para o período em análise (2015-2021).



Para mais detalhes, descarregue o Boletim Mensal da Estatística do Comércio Internacional.