ShareAs esculturas de chão, da autoria do artista Bernardo Bagulho, já começaram a ser colocadas n os passeios, com o indispensável apoio dos mestres calceteiros da cidade de Évora, informa a Associação Pó de Vir a Ser – Departamento de Escultura em Pedra – CCÉ.

São 14 as novas esculturas de chão que exploram a interseção entre a escultura e a cidade e nesta fase serão colocadas em locais fora das muralhas. Este segundo take leva as personagens de pedra para fora do centro histórico, até aos bairros de Évora. ⁠ Desta vez, as Pedras Rolantes saem do Centro Histórico para ir ao encontro de outros percursos quotidianos dos habitantes da cidade. A primeira escultura de chão foi colocada na Senhora da Saúde e está pronta a inaugurar por quem por lá passar. O projeto Pedras Rolantes versão 2.0 do artista Bernardo Bagulho resulta de uma residência artística na Pó de Vir a Ser – Departamento de Escultura em Pedra – CCÉ. É apoiado pela Câmara Municipal de Évora, no âmbito do Artes à Rua – Festival de Artes de Públicas de Évora 2020, pela Direção Regional de Cultura do Alentejo e pela Assimagra – Recursos Minerais de Portugal.

In: Rádio Campanário